fbpx
Da nossa família para a sua

Deixe seu e-mail e receba conteúdo exclusivo


Como a poluição do ar pode afetar a produção de alimentos

Como a poluição do ar pode afetar a produção de alimentos
Como a poluição do ar pode afetar a produção de alimentos

A alimentação é uma necessidade básica de sobrevivência. Para crescerem, os alimentos plantados precisam de solo, água, luz solar e calor apropriado, tornando necessário, muitas vezes, o uso de produtos químicos para auxiliarem nessa produção. Entretanto, o uso desses produtos podem causar efeitos nocivos para a poluição do ar. 

As mudanças causadas pela poluição do ar afetam a produtividade agrícola com possíveis efeitos sobre a produção de alimentos como o milho, a soja, o trigo, o café e laranjas, que são fundamentais para a sobrevivência da economia do país.

Agrotóxicos na produção de alimentos

Agrotóxicos na produção de alimentos

O Brasil, além de ser considerado uma das maiores potências no setor agropecuário do mundo, também é o principal consumidor de agrotóxicos. De acordo com a Revista Pesquisa Fapesp, a comercialização dos defensivos agrícolas no Brasil movimenta cerca de US$ 10 bilhões por ano.

Agrotóxicos são, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, produtos químicos, físicos ou biológicos utilizados nos setores de produção agrícola, pastagens, entre outros, com o objetivo de alterar a composição química tanto da flora quanto da fauna a fim de preservá-las. 

São produtos eficientes na eliminação de pragas e doenças que atacam as plantações, além de colaborar também para o aumento da produção desses alimentos. Em contrapartida, podem gerar consequências graves ao meio ambiente e também à saúde.

Segundo o IBGE, os agrotóxicos só perdem para o esgoto não tratado quando se trata dos maiores contaminadores de rios no Brasil.

De acordo com a revista Superinteressante, a maior parte da poluição gerada pela agricultura vem da amônia. Essa substância é usada para fabricar fertilizantes, mas pode ser produzida naturalmente através da decomposição de materiais orgânicos, como esterco e restos de comida. Ela emana de campos muito adubados ou fertilizados e, em contato com o ar, se junta aos poluentes de combustão, como óxidos de nitrogênio e sulfatos de veículos, para criar minúsculas partículas – do diâmetro de fios de cabelo – que se dissipam com o vento e chegam às grandes cidades. Ou seja, mesmo que você more longe desses locais, ainda está exposto à poluição agrícola.

Seu uso em larga escala é capaz de contaminar os principais compartimentos ambientais e expor um maior número de pessoas a seus efeitos tóxicos.  

O ozônio é outro poluente que também pode danificar as células das plantas e afetar negativamente a fotossíntese, enquanto o material particulado pode reduzir a quantidade de luz solar que atinge as plantas e as culturas alimentares. 

Segundo publicação do Instituto Word Resources, esse tipo de poluição causou grandes danos às culturas alimentares na Índia: de 2000 a 2010, a quantidade de culturas de trigo, arroz e soja perdidas por ano poderiam ter alimentado cerca de 94 milhões de pessoas. Isso é quase toda a população da Alemanha.

Controle de gás carbônico (CO2) pós colheita

Se você está pensando que a poluição do ar está presente apenas no campo, sinto lhe dizer que está enganado.

Antes de chegarem em nossa mesa, os alimentos passam por um longo processo que envolve a produção, colheita, armazenamento, embalagens… Em cada uma destas etapas, são emitidos gases com efeito de estufa para a atmosfera.

Ao contrário dos produtos de origem animal, como o leite ou a carne, frutas e hortaliças continuam vivas depois de sua colheita, mantendo ativos todos seus processos biológicos vitais.

O metabolismo dos vegetais é diretamente afetado pela temperatura do ambiente, sendo mais elevado a temperaturas mais altas e reduzido a baixas temperaturas. 

De forma simplificada, podemos descrever o processo de respiração da planta como segue:
Composto rico em energia + oxigênio do ar = gás carbônico (CO2) + água (H2O) + energia para a planta + calor.

O metabolismo dos vegetais é diretamente afetado pela temperatura do ambiente, sendo mais elevado a temperaturas mais altas e reduzido a baixas temperaturas. A produção de energia é utilizada, em parte, pela planta, para sua manutenção. Outra parte, porém, é liberada para o ambiente em forma de calor. Desta forma, justifica-se a utilização de baixas temperaturas para reduzir a velocidade respiratória, aumentando a conservação dos produtos. 

Outro fator externo que se destaca como influente na conservação pós-colheita é a umidade relativa do ar, a qual pode ser definida como a porcentagem de umidade existente no ar, sendo igual a 100% quando o ar está saturado de vapor d’ água.

Se você quer saber mais sobre como controlar o gás carbônico de frutas e hortaliças nos supermercados, confira o nosso material aqui no blog, elaborado pelo Promotor técnico da Sicflux. Para conferir, basta clicar aqui.

Hortas caseiras

As hortas caseiras favorecem a produção de alimentos que nem sempre são encontrados nos mercados, como hortaliças não convencionais, ervas medicinais e plantas condimentares, além de ser uma alternativa para escapar dos agrotóxicos presentes na produção na agricultura. Mas, ainda assim, é preciso atenção para a poluição presente no ar.

Na tentativa de ter uma alimentação mais saudável e natural, muitas pessoas estão aderindo as hortas caseiras. Embora seja uma boa alternativa para ter alimentos frescos e nutritivos, é importante saber que existem alguns riscos desse cultivo.

Os riscos se dão, principalmente, pela poluição do ar presente nos centros urbanos. Por isso, é indicado que não sejam instaladas próximas das ruas e avenidas muito movimentadas. Isso se dá em razão da emissão de gases poluentes vindos de fora.

Como podemos ver, a poluição do ar está mais presente em nosso dia a dia do que imaginamos. Para alcançarmos eficiência na produção de alimentos e ainda cuidarmos da nossa qualidade de vida, precisamos implantar ações que contribuam para diminuir as emissões de poluição do ar relacionadas também com a alimentação.

O que você pensa sobre o assunto? Venha bater um papo com a nossa equipe e conheça a nossa linha de produtos para renovação de ar.

Acesse nossa loja virtual!

Comentários

Receba conteúdo exclusivo gratuitamente